A Valpri Incorpora Análise de Emissões de Carbono a sua Gestão da Qualidade

Com apoio técnico da Empresa Júnior do Instituto de Química (IQ) daUNESP, a empresa mapeou suas atividades e criou ações para dar segurança ambiental às suas operações.

Os principais mercados já sinalizam que o setor plástico deverá se adaptar anovas regras ambientais, como as recentes limitações de embalagens de uso único no Japão e na Europa. Na outra ponta, cresce o reconhecimento dos consumidores em marcas que se esforçam em reduzir seus impactos ambientais. Na vanguarda dos acontecimentos, a Valpri Embalagens Plásticas entende que mais que uma proposta de marketing e antecipação de leis, a preocupação global é legítima e deve incorporar permanentemente os valores da empresa.

Pensando nisso, no começo de 2021, a Valpri fechou parceria técnica com a Empresa Júnior de Química da UNESP para iniciar o mapeamento das emissões de carbono de suas operações. Finalizados os dois primeiros ciclos, as avaliações periódicas e as ações de redução de emissões de carbono foram incorporadas ao sistema de gestão de qualidade da companhia.

Danielle Coimbra, do setor de qualidade da Valpri Embalagens e responsável pela implementação do projeto na empresa, sintetizou a importância do tema na gestão da qualidade e comentou o próximos passos: “Quantificamos no parecer técnico a emissão de carbono no meio ambiente, envolvendo todo o processo. Isso é importante, pois com a participação dos colaboradores foi possível despertar a consciência de sustentabilidade dentro da organização. A partir dessa análise preliminar, criamos um plano de ação para dar continuidade ao gerenciamento e controle dos poluentes e esperamos como resultado minimizar os impactos ambientais e promover meios sustentáveis de nossas atividades pelo bem social!”.

Ela ainda avalia que os esforços serão reconhecidos pelos clientes: “Ações como essas nos fazem melhorar toda a operação da empresa e nossos parceiros comerciais passam a sentir mais segurança em nós“. Além da melhoria contínua, surgiram ideias de impacto social como forma de compensação das emissões. Estão previstas ações como plantio de árvores e ações em escolas para sensibilização sobre a sustentabilidade.

Sobre o lado social, a Danielle conclui: “Por mais que nos esforcemos, a operação de uma indústria sempre resulta em impactos ao seu entorno. Portanto, passamos a considerar que é necessário compensar de alguma forma nossa comunidade. E foi importante que tenhamos incorporado na Gestão de Qualidade valores que estão sendo difundidos por toda a equipe, e agora nossas ações estão se refletindo para fora da empresa“.

Quer saber mais sobre o projeto e como sua empresa pode começar? Envie suas dúvidas para Danielle em qualidade@valpri.com.br ou sobre o apoio técnico da EJ Química escrever para quimicajr@quimicajr.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.